A área de concentração do programa é Defesa Nacional, a qual é desenvolvida a partir de 02 (duas) linhas de pesquisa: Estudos da Paz e da Guerra e Gestão de Defesa: Políticas Públicas, Economia e Indústria.

Para a conclusão do curso Mestrado, há necessidade de obter 39 (trinta) e nove créditos, sendo 27 (vinte e sete) créditos em disciplinas curriculares, 06 (seis) créditos associados a exigências regulamentares e 06 (seis) créditos associados à aprovação do trabalho de conclusão do curso.

O ano letivo está estruturado em trimestres, enquanto as disciplinas estão dimensionadas para 45h/aula (3 créditos).

O curso de mestrado está concebido com 06 (seis) disciplinas obrigatórias e 03 (três) disciplinas eletivas, de forma a oferecer adequada flexibilidade curricular, favorecendo a seleção de conteúdos pelo próprio discente. As disciplinas obrigatórias visam fornecer sólida e consistente formação intelectual na área de concentração do programa. Para isso, cada uma das linhas de pesquisa são ofertadas 02 (duas) disciplinas. Além disso, visando fornecer capacitação teórica e empírica em metodologia são ofertadas 02 disciplinas. Adicionalmente, com autorização da coordenação da área, em caráter experimental, foi ofertada, em 2017 e 2018, a disciplina Tópicos Introdutórios em Ciências Militares. Trata-se de uma disciplina de apoio a cada uma das linhas, que busca formar os pesquisadores em Ciências Militares com a percepção mais aprofundada a respeito do Exército Brasileiro e dos assuntos atinentes à Defesa Nacional, alargando os horizontes dos discentes e proporcionando um adequado nível de conhecimento institucional sobre a Força Terrestre, seus valores, crenças e tradições e capacidades. Por sua vez, são ofertadas algumas disciplinas eletivas, que contribuem com o aprofundamento de estudos no âmbito das linhas de pesquisa, razão pela qual o discente deve cursar um número maior de créditos na linha do seu interesse prioritário e vinculação.

A formação disciplinar é conduzida prioritariamente no 1º ano letivo. Assim, com dentro de doze meses o aluno já tem condições de ter obtido os créditos necessários em disciplinas curriculares. A progressão de estudos sugerida é a que segue:

- 1º trimestre: disciplina obrigatória da área de concentração e disciplina de metodologia.

- 2º trimestre: disciplina obrigatória de cada linha de pesquisa

- 3º trimestre: disciplinas eletivas

- 4º trimestre: disciplinas eletivas e disciplina de metodologia

- 5º trimestre: disciplina obrigatória da área de concentração e disciplinas eletivas.

A pesquisa científica ocorre ao longo do curso como um todo, com maior ênfase nos 6º e 7º trimestres letivos. O programa assegura aos discentes de mestrado a realização de (ao menos) uma missão de pesquisa, no país, ao longo do curso, com a finalidade de apoiar as respectivas pesquisas de campo (entrevistas, coleta de dados primários, acesso a arquivos documentais, etc.).  De modo similar, assegura aos discentes a participação, no país, em (ao menos) um congresso científico. A realização destas mesmas atividades no exterior é incentivada, sendo sujeita, todavia, a fontes extraordinárias de financiamento, obtidas caso-a-caso.

No ano letivo de 2018, foram oferecidas as seguintes disciplinas para o curso de mestrado:

  • Obrigatórias: Estratégia e Doutrina Militar Contemporânea; Estudos de Segurança e Defesa; Logística de Defesa, Economia de Defesa, Métodos Qualitativos em Ciências Militares, Introdução à Pesquisa Quantitativa em Ciências Militares e Tópicos Introdutórios às Ciências Militares.
  • Eletivas da Linha de Gestão da Defesa: Políticas Públicas e gestão da Tecnologia e Inovação em Defesa; Gestão das Organizações em Defesa; Tópicos Especiais: Indústria e Inovação no Setor de Defesa.
  • Eletivas da Linha de Estudos da Paz e da Guerra: Teoria das Relações Internacionais; Direito: Relações Internacionais e Conflitos Armados; Tópicos Especiais em Defesa: Política e Conflitos Internacionais; Geopolítica dos Conflitos Internacionais e Sociologia Militar.